Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

23
Mai 05
O Governop está no Pico.
Inaugurou a central eólica.
Amanhã será o porto de pescas do Calhau, um empreendimento há muito reivindicado, devido á sua posição estratégica na costa leste do Pico.
O Governo vai visitar obras em curso, nomeadamente a Orla Costeira e vai apresentar o projecto de ampliação do Museu dos Baleeiros e a ampliação da Escola Secundária das lajes.
O Governo está no Pico e já os autarcas apresentaram as suas reivindicações.
Seria interessante que os autarcas, com projectos credíveis, apresentassem propostas e projectos de desenvolvimento sustentado, que passem pelo desenvolvimento económico da ILHA.
Projectos credíveis e inovadores.
Mas não é o que acontece: uma estrada aqui, mais depressa nas obras ali...conclusão: construção civil. E isso não é tudo nem é o suficiente.
Que falta às autarquias do Pico para apresentarem um projecto de desenvolvimento, feito a parrtir de um estudo sério e realista?
Assim não vamos lá.
Quando os da terra não sabem para onde vão e o que querem não há governos que criem espectativas nos que vivem na sua terra.
Autarcas que saibam o que querem, é o que precisa a nossa terra.
publicado por sim às 18:28

20
Mai 05
Então nós que residimos aqui é que somos conservadores e não queremos avançar? Então quem paga a esses senhores de fora que aqui vêm ganhar o seu pago com o nosso por editarem revistas cujos títulos já foram editados ( o Jornal dos Açores publicou o seu primeiro número integrando a revista Azorica) por outros meios de comunicação social?

As Lajes não precisa desses estrangeirados que vivem no Alentejo e trabalham esporadicamente nas ilhas. Fiquem por lá, ou então mudem-se para cá de armas e bagagens.
De contrário, não entenderão o nosso universo insular. São continentais e só a lingua nos une. A nossa ideossincrassia é diferente, a açorianidade é uma cultura e uma vivência que só os que cá vivem entendem.
publicado por sim às 18:12

16
Mai 05
Houve quem há uns anos, percebendo que o mar entrava pelo Castelete, que defendeu que se devia fechar a entrada do mar para a maré. Nos último temporal, verificou-se que essa hipótese era de considerar, hoje mais que nunca, pois as máquinas e o entulho permitem que tal aconteça. Há uns anos- bons anos! foi o campo de futebol, para acabar com a lepra que os ratos provocavam. Agora é tempo de se pensar a sério em fechar a maré e aterrá-la.
Não serve para nada, nem para ameijoas, nem para protejer a reprodução de peixes. Então mãos à obra.
Levará tempo, mas teremos mais espaço para a vila se expandir.
Pode parecer uma utopia e um disparate. mas não foi assim que se formou a Holanda e tal não aconteceu também com a formação da cidade de Boston?
Então? Quem tem medo do futuro?
publicado por sim às 18:47

13
Mai 05
A Camara das Lajes está muito empenhada em realizações culturais. De acordo.
Não pode é descurar compromissos assumidos com pessoas que necessitam do dinheiro prometido para a sua formação.
Há muito que os bolseiros da CMLP aguardam o pagamento das bolsas. Não há dinheiro?
E há dinheiro para fazer revistas, editadas e compostas a peso de ouro por senhores de Évora que publicam o que entendem e trabalhos dos seus amigos e não temas e trabalho que respeitam às pessoas da terra. Uma revista concelhia deve ser isso mesmo, sobretudo, dando a conhecer o que os da terra fizeram escreveram, investigaram e construiram. E há tanto para divulgar. Daqui e de quem partiu.
Só que quem é de fora não conhece. Por isso, fora!
Há gente nas LP capaz de fazer melhor e mais barato.
Paguem-lhes o que ganham essas assessorias e verão.
Despertem, lajenses. Estamos a ser colonizados por quem nem vive aqui.
publicado por sim às 16:20

Ainda mal começaram a colocar os blocos de cimento no mar e já o deputado Cláudio profetiza: Não vai dar certo! O mar vai continuar a encher a Vila.
Mas afinal, onde está a novidade? Cláudio queria que se criasse um tampão intransponível às investidas do mar? Como? Então não foi ele que há dois anos nomeou um grupo de "notáveis" para dar a sua opinião sobre o projecto? E ele como presidente da Câmara não concordou com o parecer dele? E não disse nada?
Agora, perante o último enchente é que reparou que o MAR é TErrível?
Mas isso já diziam os antigos. Com o mar não se brinca e todas as obras de mar é dinheiro deitado à água...
Este senhor quer protagonismo, de qualquer modo. O bom teria sido, enquanto ele esteve na Câmara ter protagonizado o desenvolvimento do Concelho. Mas não aconteceu assim e também por culpa dos eleitores que o escolheram. Agora, provavelmente estarão arrependidos!
publicado por sim às 16:04

Maio 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
17
18
19
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
eXTReMe Tracker
pesquisar
 
blogs SAPO