Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

30
Jul 10

O Presidente do Município anunciou o programa da Semana dos Baleeiros de 2010.

As celebrações religiosas estão na origem destas festividades em honra de Nossa Senhora de Lourdes, padroeira dos baleeiros. Destaque, por isso para o novenário e para as procissões de velas, de embarcações no sábado, e no domindo da Festa, como é tradicional, pelas ruas da Vila com paragem na Pesqueira para o Sermão e homenagem à Senhora de Lourdes pelos baleeiros e seus descendentes.

O programa da Semana dos baleeiros pode ser visto aqui.

publicado por sim às 21:03

17
Jul 10

O Governo andou por aí. Visitou obras feitas e anunciou outras. Falou-se de estradas, de kms de estradas beneficiadas, da necessidade de protecção das bermas, mas não foi anunciado nenhum estudo ou projecto para impedir que se repitam as derrocadas na Terra do Pão, ou a queda de taludes na estrada entre Lajes-Piedade.

Será que se está à espera que situações identicas às que os picoenses conhecem, se repitam?

Neste post, pretendia apenas chamar a atenção do Sr. Delegado da SRTEquipamentos para o mau estado do piso da estrada regional nas localidades da Ribeira Grande, Pontas Negras e Terras. Coisas de nada, é verdade!, mas que denotam a insensibilidade dos responsáveis locais pelo o piso da estrada por onde passam os automóveis que nos transportam, que pagam imposto de circulação e que nos custaram os olhos da cara.

Se isto não é suficiente para demover o delegado da SRTCE e mandar arranjar a estrada regional, para que servem esses serviços? 

publicado por sim às 16:05

14
Jul 10

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tenho abordado o tema várias vezes, mas parece que os responsáveis não o pretendem encarar de frente, sentar-se à mesa e tomar as necessárias decisões.

Neste concelho, os responsáveis municipais optaram por construir uma piscina "Municipal" em Sta Cruz, julgando- creio eu- que pessoas de outras proveniências ali se deslocassem. Resultado: Sta Cruz ficou bem servida, mas não se deixou de gastar mais verbas municipais, abrindo uma pseudo-piscina no Calhau, melhorando a Poça das Mujas, na Calheta, uma zona balnear em São João, outra na Fonte da Silveira e ainda o Portinho. Tudo verbas saídas de um orçamento que não estica e que, ao que parece, não dá para as dívidas.

Nas Lajes, onde se concentram, nesta quadra do ano, muitos visitantes, nada foi feito e o que se fez na Maré, merecia um bom puxão de orelhas aos responsáveis por terem optado por valorizar o cimento, desprezando o basalto.

Chegou a hora de dotar as Lajes de uma zona balnear condigna, em toda a zona da Maré. Porquê ali?

Por a lagoa de cima estar integrada na zona de recreio náutico e no porto de pescas, por norma, áreas mais poluídas e não aconselháveis à presença de banhistas.

Não se sabe bem o que fazer?

Abra-se um concurso de ideias e ouça-se os criativos, que, certamente, saberão encontrar forma de preservar a paisagem natural daquela zona, dotando os banhistas de melhores condições.

Se as Lajes têm a frequência de visitantes que têm, devido ao Museu dos Baleeiros e às observação de cetáceos, que se lhes dê condições para permanecerem entre nós mais tempo. É a chamada economia dos tempos livres que o exige para que dela possamos tirar ainda mais-valias e fixar mais gente jovem aqui.

Que dizem os lajenses de tudo isto? Aguardo opiniões sérias e válidas, pois as outras dispensamo-las.

publicado por sim às 15:14

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
eXTReMe Tracker
pesquisar
 
blogs SAPO