Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

01
Dez 09

Nesta tarde soalheira de Dezembro, recordo-me do feriado de outros tempos, quando os Prof.s Pires ou Ernesto, ensaiando aos rapazes na Escola do meio da vila o "Portugueses celebremos, o dia da redenção, em que valentes guerreiros, nos deram livres a nação", tentavam incutir em nós um orgulho nacional que a distância da capital do império dificultava.

Nem quando alguns ministros, que num repente, passavam pela Vila e visitavam o porto das Lajes, para tentar-se ali construir o porto da Ilha, e nos pediam para vestirmos o traje de festa e batermos palmas à comitiva governamental, nem nessas alturas - poucas! - sentíamos orgulho nacional. Ninguém nos ligava. Nem os ministros, nem o Governador Civil da Horta, nem o destino que nos fez nascer e viver aqui.

As Lajes - ainda hoje são, para mal dos nossos pecados!...- uma terra do sul, onde os nacionais e governantes passam de repente. Não ficam. Só os estrangeiros apreciam esta baía, a Vila mais antiga do Pico, o primeiro povoado da Ilha, e reconhecem o seu valor arquitectónico, ambiental e  histórico.

Graças a Deus e aos poucos que cá ficaram, podemos orgulhar-nos de  termos uma taxa de criminalidade, das mais baixas do Arquipélago, demonstrando que as gentes do concelho são pacíficas e ordeiras, valores muito importantes para qualquer destino turístico.

Nesta tarde do 1º de Dezembro, importa repetir o apelo do hino da restauração:" P'rá Frente, p'rá frente" Lajenses que melhores dias virão e outros sóis brilharão!

publicado por sim às 17:50

Numa dessas poucas visitas ministeriais, eu andava na escola primária. As Lajes engalanavam-se para receber os ilustres visitantes e, invariavelmente, colocava-se o arco à entrada da Vila. O arco estava reservado para ocasiões solenes...
Deram-me uma pequena Bandeira Nacional, de cartolina, colada num pauzinho. Infelizmente, choveu e a bandeira, para grande desgosto meu, desfez-se. À semelhança da frágil bandeira, era assim o nosso orgulho nacional.
artur xavier a 1 de Dezembro de 2009 às 21:09

Outros sois brilharão!...Para já o sol continua a parecer depois das dez da manhã....
Melhor sol/inteligência/vontade/capacidade/iniciativa e outras coisas que tais, sei não. Confesso que estou incrédulo, mas há sempre esperança de melhores futuros...
Anónimo a 2 de Dezembro de 2009 às 11:22

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
25

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

eXTReMe Tracker
pesquisar
 
blogs SAPO