Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

20
Mar 10

A primavera começa esta tarde!

Benvinda, Primavera! Toda a natureza, incluindo os humanos, aguardam-te ansiosamente porque o Inverno foi rigoroso.

Os campos estão afogados em água, as sementes tardam em germinar e algumas sementeiras de Janeiro nem chegaram a medrar.

A partir de hoje, a natureza está com o cio, abre-se às sementes, germina-as e nasce Vida nova!

A tonalidade da luz afirma-se e dispersa a sua policromia no ambiente, nos campos, nos edifícios, nas gentes...é uma nova força que gera um dinamismo próprio da criação e das criaturas.

O Pico, esta Ilha que Raúl Brandão visitou em 1924 e cujas memórias sabe bem ler em Ilhas Desconhecidas, "o Pico é a mais bela, a mais extraordinária ilha dos Açores, duma beleza que só a ela pertence, duma cor admirável e com um estranho poder de atracção. É mais que uma ilha - é uma estátua erguida até ao céu e moldada pelo fogo - é outro Adamastor como o do cabo das Tormentas. Apago todas as tintas do quadro: só quero o Pico diante de mim...".

A primavera no Pico, marca o ressurgimento da vida, da alegria, da fraternidade, da confraternização - valores que atingem o seu auge nas Festas do Espírito Santo.

Já tenho saudade de sopas e vinho de cheiro, de massa sovada e de queijo!...Venham eles, depressa, porque são as melhores premícias da nossa Terra.

publicado por sim às 14:24

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
17
18

21
22
24
25
26

28
29
30
31


eXTReMe Tracker
pesquisar
 
blogs SAPO