Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

12
Fev 12

Antes de mais um ano bom aos leitores que diariamente clicam este blogue, sem que haja uma mensagem nova, de esperança, de alegria.

Penitencio-me disso. As novas plataformas digitais, tem-nos disperso por outros caminhos. Os blogues ficam para trás.

No entanto há sinais de esperança muito promissores em vários setores da sociedade. Na igreja também. Digo isto com orgulho e com muita alegria.

 

 

Esta semana, o Pe Paulo Silva, Diretor do semanário O DEVER, que agora tem uma jornalista estagiária a tempo inteiro, natural das Lajes, a começar carreira,(oxalá que ela fique na terra, que bem precisa!), O Pe Paulo Silva, na sua coluna O que penso, tem uma reflexão sobre o clero que considero muito lúcida e corajosa, sobre trajes antigos que algum clero pretende recuperar "não aceitando as normas conciliares."


Cito o articulista: Ao super valorizar o traje pode-se esquecer o serviço e a doação, será viver em função dos bens, da carreira e do poder. Assim o traje deixou de ser um sinal de comunhão para ser um sinal de autoridade na superioridade. O traje deixou de ser um modo de dignificação para se transformar numa farda que coloca o seu utilizador acima e por cima de alguém, em estar por cima de tudo e de todos".

O melhor será ler o artigo na íntegra pois o autor considera a postura acima descrita como "um neo-conservadorismo clerical, fruto de uma interpretação errada e descontextualizada do sacramento da ordem no contexto atual".

Uma pedrada no charco, numa igreja que parece amorfa e indiferente ao curso da humanidade. O certo é que "não é ir buscar as receitas do passado que as coisas vão melhorar, novos tempos requerem novas soluções".

Perante estas atitudes passadistas, Pe Paulo Silva, não tem de penitenciar-se de ser intolerante. Antes pelo contrário!

Outras reflexões sobre este e outros temas, aguardo, como leitor assíduo de O DEVER.

 

 

publicado por sim às 22:27

Aos coralistas e amigos um abraço muito grande de emoção, aqui do alentejo.
É uma grande perda para todos. Desejo que seja continuada a obra através do seu coral.
Maestro do Coral Harmonia e Coral Atlântico
Fernando Malão
Fernando Malão a 12 de Abril de 2012 às 15:26

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

eXTReMe Tracker
pesquisar
 
blogs SAPO