Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

29
Jun 06

Na Ermida de São Pedro, o primeiro templo da Ilha,  celebra-se a Festa do Primeiro Papa, cujo nome foi também o do primeiro sacerdote do Pico, Frei Pedro Gigante. Antigamente, as raparigas casadoiras, picavam os pés do Apóstolo, para que este lhes desse bom casamento.

Hoje, dia feriado municipal, a tradicional Eucaristia na Ermida seguida do recente cortejo da coroação da Rainha, do jantar de sopas aos irmãos, da procissão de recolha dos açafates e da distribuição de rosquilhas aos que visitam as Lajes, constituem momentos marcantes deste centenário Império.

Que sejam umas Festas bem passadas com sopas, carne e rosquilhas saborosas, como costumam ser as do Grande Império de São Pedro.

Ver imagens em http://lajes.blogspot.com

 

publicado por sim às 00:25

Bem haja aos lajenses e aos irmãos de São Pedro por manterem a tradição de darem o jantar e oferecerem rosquilhas a cerca de 4 mil pessoas.
Ao ver a foto da Ermida, sugiro: seria interessante que junto ao popular poço de São Pedro, de onde antigamente se tirava água para beber e para lavar roupa, a Junta de Freguesia colocasse um painel com fotos antigas daquela área, ainda antes de haver o ramal e a muralha, para que se pudesse avaliar a evolução registada naquele espaço antigo da Vila. Tal é habitual ver-se em zonas turísticas de outros países, por exemplo, nos Estados Unidos.
Fica a sugestão, a bem das Lajes
castelete a 29 de Junho de 2006 às 11:11

Concordo com o anterior comentario deveria existir pelo menos uma placa com um pequeno historial da Ermida para pois em termos historicos é o templo mais importante da ilha.Contudo é pena que esteje sempre fechado não sendo assimpossivel visita-lo espeçialmente os muitos visitantes que daqui para a frente surgem na nossa Vila.A Camara ou a Paroquia deveria aproveitar por exemplo os estudantes que agora se inscrevem na OTL (ocupação dos tempos livres) para terem lá alguem para tomar contar desse espaço e ter as portas abertas durante o dia.Não serve de nada o monumento estar nos roteiros turisticos como sendo a primeira Igreja da ilha e depois chegarem cá não ser possivel a visitar.Aqui fica a sugestão.
Carlos a 30 de Junho de 2006 às 00:08

Infelizmente a Festa litúrgica de São Pedro e de São Paulo, este ano foi muito alagada, principalmente durante a procissão em que a chuva se lembrou de desabar. Mais ainda o foi no final, com a confusão que se gerou com a chegada duma bátega de água que provocou um grande salseiro. Apesar de tudo e nomeadamente da chuva que caiu, as sopas que foram distribuídas no Salão da nossa Filarmónica Liberdade Lajense, estavam uma delícia e o seu paladar foi elogiado por todos os presentes, muitos deles, principalmente os estrangeiros, nunca tinham tido o prazer de saborear tal ementa. Aqui quero deixar os parabéns à comissão de Festa e a todos os que trabalharam para que mais uma vez este evento religioso, único império da Ilha neste dia, não desapareça da memória das gentes.
Escritor a 30 de Junho de 2006 às 10:14

CUIDADO COM CERTAS AFIRMAÇÕES. NÃO É VERDADE SER O ÚNICO IMPÉRIO NESTE DIA NO PICO. TAMBÉM HÁ FESTA E DISTRIBUIÇÃO DE VESPERAS NA ERMIDA SE S. PEDRO NO CANTO D´AREIA NA PRAINHA DO NORTE.
lisboeta a 30 de Junho de 2006 às 12:45

Desculpe a ignorância. Na realidade não tinha conhecimento de tal. Sempre hoje aprendi mais acerca da tradição da nossa Ilha. No entanto e como é hábito desde há mais de sessenta anos, o Império de São Pedro é o maior daquele dia que se realiza na Ilha.
Escritor a 30 de Junho de 2006 às 17:01

também na baixa da Ribeirinha
Anónimo a 30 de Junho de 2006 às 18:56

Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16

19
20
22
23

25
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO