Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

28
Fev 11

Não há dúvidas de que as Lajes são o principal centro produtor e divulgador da cultura desta ilha.

Quer se queira, quer não. As terras não se medem pelo número de habitantes, mas pela qualidade de vida.E dentro desta está, certamente, o acesso aos bens da cultura, pão do espírito.

No último fim de semana iniciativas houve que marcaram a diferença. Agora foram os professores de Geografia, no ambito das VI Jornadas interdisciplinares, a promoverem uma iniciativa de divulgação do conhecido geógrafo Orlando Ribeiro - ITINERÂNCIAS DE UM GEÓGRAFO - cientista que acompanhou e estudou o Vulcão dos Capelinhos.

Daqui a dias é mais um festival Baleia de Marfim, seguindo-se a uma gravação de mais um album do Grupo Coral das Lajes do Pico, a sair ainda este ano. E outras iniciativas que me escuso agora de referir e que já se realizaram com êxito, como a que congregou baleeiros para celebrar mais um aniversário do Centro de Artes.

Também por isto, as Lajes podem apresentar eventos vários para ocupar os visitante que aqui chegam. Não fosse a crise, com as inevitáveis consequências para um sector tão sensível, e já por aqui teríamos estrangeiros em busca de sensações provocadas pela observação de baleias e golfinhos. 

As pequenas terras têm "handicaps", é verdade. Mas têm também vantagens e iniciativas que importa valorizar e dar a conhecer.

Para que tenhamos orgulho na nossa terra. Para que, mesmo na periferia, tenhamos acesso aos bens da cultura que são direitos de todos.

publicado por sim às 16:31

17
Fev 11

A Secretaria Regional da Economia, através da Direcção Regional do Turismo, vai realizar, no próximo mês de Outubro, nas Lajes do Pico, a I Conferência do Turismo do Mar.

Os organização logística para este encontro, que pretende reunir especialistas e profissionais do sector, foi abordada esta segunda-feira durante uma reunião entre o director regional do Turismo, Miguel Cymbron, e o presidente da câmara municipal das Lajes do Pico, Roberto Silva.

O encontro serviu igualmente para analisar vários assuntos relacionados com a estratégia para o turismo do Concelho.

A I Conferência do Turismo do Mar tem em linha de conta a importância que o mar, nas suas diferentes vertentes, apresenta como fonte de receitas para o turismo regional e em especial para este concelho, tão vincadamente marcado por este tipo de actividades.

Este evento, visa efectuar uma reflexão sobre as várias temáticas relacionadas com o mar, no turismo dos Açores, trazendo à região diferentes especialistas para debater com os empresários locais as melhores práticas e estratégias para o sector, numa perspectiva de diversificação e sustentabilidade.

Tratar-se-á de um evento à escala regional.

(fonte: DA)

 

Esta é uma boa notícia pois vem trazer contributos e perspectivas importantes para o desenvolvimento das Lajes.

Penba é que os participantes não possam ficar instalkados todos nesta vila, devido à falta de instalações hoteleiras.

Este é um problema que há muito se faz sentir e para o qual não é necessário um evento desta natureza para o recomendar.

Oxalá empresários e organismos públicos se comprometam a avançar quanto antes nestas infraestruturas indispensáveis a qualquer projecto de desemvolvimento sustentado.

 

publicado por sim às 12:40

11
Fev 11

 

Tenho estado a ler o Album da Ilha do Pico, de Ermelindo Ávila, livro lançado nas Lajes o verão, durante a Semana dos Baleeiros, com o patrocínio da Câmara municipal.

Trata-se de uma obra que todo o lajense deveria possuir, porque fala da nossa história, do povo que a construíu ao longo de 5 séculos, e não o podemos nem devemos ignorar.

Entre as várias figuras que naquele trabalho histórico são referidas, quero realçar o primeiro povoador desta ilha: Fernão Álvares Evangelho. Na Ribeira do Meio ainda lá está, abandonada e desprezada, a casa onde alegadamente viveu, junto a uma ponte romana, igualmente, de interesse histórico. Ambos os monumentos devem ser redescobertos e dados a conhecer.

O outro nome importante é Frei Pedro Gigante, o primeiro sacerdote desta ilha. Ao que parece está associado ao plantio das primeiras plantações de vinha da ilha, no lugar da Silveira.

Quando por todo o lado se fala da importância em recuperar a herança histórica das famílias e dos povos, eis aqui duas figuras que merecem dos lajenses de hoje, uma digna homenagem que perpetue aos vindouros que o povoamento começou aqui e disso temos muito orgulho.

publicado por sim às 18:58

06
Fev 11

 

O 3º aniversário do campo Municipal das Lajes, cuja foto e programa detalhado pode ver aqui sugere-me uma pergunta que não foi esclarecida e que li num comentário aqui publicado: o campo tem ou não as medidas mínimas para competições oficiais? Se tem, faça-se circular o esclarecimento para que todos fiquemos descansados e satisfeitos com a notícia. Se não tem, a que se ficou a dever esse erro grave? De quem é quem são os responsáveis e que pensa a Câmara fazer para corrigir essa dificiência que pode comprometer qualquer das equipas do nosso concelho em competições nacionais.

 

Não basta ter um campo bonito, moderno e próprio para a prática desportiva. Sem estar adequeado às normas federativas, de pouco serve.

 

-------------------------------

O dia dos namorados vai ser vendido como produto turístico, para se rentabilizar as unidades hoteleiras na época baixa.

No entanto, o prospecto só prevê para as Lajes, refeições no restaurante Lagoa, o que se aplaude. No entanto, existem outras unidades hoteleiras que ou não quiseram ou não aderiram à iniciativa. As razões ficam com os seus proprietários. Todavia, Se não vendermos, nestas ocasiões, as Lajes e o concelho, a Montanha - com alguma neve - e a costa sul do Pico, estamos a perder mais uma oportunidade para projetar a nossa vocação turística. Ou não é verdade?

publicado por sim às 10:25

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO