Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

18
Mai 11

Rui Ponte recebe «Seed of Science 2011» na área das Ciências da Terra, do Mar e da Atmosfera

Rui Ponte recebe a 21 de Maio no Casino da Figueira da Foz durante a IV Gala da Ciência, o prémio «Seed of Science 2011» na área das Ciências da Terra, do Mar e da Atmosfera


Parabéns Rui!


    


Rui Ponte é «Seed of Science 2011» na área das Ciências da Terra, do Mar e da Atmosfera 

Foi para os Estados Unidos que decidiu ir estudar e por lá ficou. Rui M. Ponte, nascido na Lajes do Pico, Açores, em data pouco comum, 29 de Fevereiro, 1960, investigador principal no departamento de Atmosfera e Oceanos, na companhia Atmospheric and Environmental Research, Lexington, Massachusetts (EUA) é o premiado de Seeds of Science 2011 na categoria «Ciências da Terra, do Mar e da Atmosfera».

Começou por estudar o fenómeno El Niño quando a expressão não era ainda utilizada. Doutorado em Oceanografia Física em 1988 pelo MIT, recebeu a notícia do prémio com surpresa: "Os prémios fazem-nos sentir diferentes mas, ao fim e ao cabo, não deixam de ser um reconhecimento do colectivo, da massa anónima, a quem se dá uma cara e um nome para tornar tudo mais 'palpável'", diz, acrescentando que aceita o prémio "em nome da comunidade de investigadores portugueses" nesta área.
Com um percurso científico de quase 30 anos, é um dos poucos portugueses a trabalhar na área da investigação oceanográfica nos Estados Unidos. Envolveu-se no projecto da Agência Espacial Americana (NASA) Earth Observing System e é membro da equipa científica das missões TOPEX/Poseidon e Jason-1 da NASA e da CNES (Agência Espacial Francesa).

Entre outros tópicos estuda a circulação geral dos oceanos e da atmosfera através da abordagem do momento angular.

Como este «Seed of Science», Ciência Hoje procura valorizar o percurso do investigador desde os tempos do «El Niño» na que é também uma óptima oportunidade para mostrar a Portugal a valia do seu trabalho

Foi já galardoado com os prémios William T. Pecora (NASA/US Department of Interior), em 1998, e o EU Descartes de Investigação (2003).

De referir que em quatro anos de «Seeds of Science», Rui M. Ponte é o quarto açoriano distinguido. Os outros foram: Mónica Bettencourt Dias (2008), Ricardo Serrão Santos (2009) e Onésimo Teotónio de Almeida (2010).



Jornal de Ciência, Tecnologia e  Empreendorismo

publicado por sim às 17:32

09
Mai 11

O Grupo coral das Lajes do Pico efectuou a semana passada, na igreja Matriz, a gravação de várias interpretações corais, dedicadas ao popular culto ao Divino Espírito Santo.

Algumas dessas interpretações foram já apresentadas no Concerto de Páscoa na Filarmónica, onde actuou também, e com apreciada qualidade, a "Liberdade Lajense".

As gravações foram efectuadas pelo competente técnico de som, Raúl Resendes.

Emílio Porto, competente e dedicado Director do Coral desde a sua fundação, em Agosto de 1983, mais uma vez provou os seus dotes de músico, compositor e ensaiador.

Merece, por isso, o aplauso e o reconhecimento de todos nós, apreciadores de talentos e da música coral profana e religiosa.

Este CD será mais um repositório musical importante da qualidade do folclore picoense e açoriano que graças a Emílio Porto, ganha uma dimensão universal. É um tesouro a não perder!

Bem haja aos elementos do Coro e seus dirigentes pela dedicação e sacrifício que estas actividades sempre representam,

e ficamos à espera do produto final - O CD do Grupo Coral das Lajes do Pico.

 

(foto: Concerto de Páscoa- Abril 2010)

 

publicado por sim às 18:41

Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
blogs SAPO