Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

29
Ago 06

A semana dos Baleeiros terminou.

Há, porém, que se fazer uma reflexão sobre a Festa. À primeira vista, parece-me que o programa, embora com algumas deficiências, provocadas por coincidências de eventos, parece-me que esteve bem. Um reparo para a noite de fados que, deve voltar à segunda-feira e a um recinto onde os fadistas estejam mais próximos do povo. O ponta-pé de saída, se fôr dado no início da semana, esta ganha novo fôlego e atrai mais visitantes.

Um reparo e crítica não se pode deixar de fazer: a publicidade da cerveja, colocada em local bastante visível, no centro da Festa e do Sermão da Pesqueira. Foi uma nódoa que todos notámos e que envergonhou os lajenses.

Não pode nem a Associação Terra Baleeira, nem o Município deixar-se levar por uns trocos que a marca que há uns anos subsidiou (segundo se disse na altura) a campanha do PSD a nível nacional) lhe acenou. É um péssimo exemplo, que não deverá repetir-se. Deixe-se que os privados façam o seu comércio, e ressalve-se os locais que assinalam, anualmente, as características desta festa.

E sobretudo, não se venha pôr em causa uma festa que o Município valorizou nas últimas duas décadas. Quem quer ser o coveiro da Semana que assuma o ofício. Mas assuma também os compromissos antigos. Aí se verá quem são os fortes!...

Os lajenses não deixarão de celebrar, com o mesmo desvelo e carinho, a Festa de Nossa Senhora de Lourdes.

publicado por sim às 15:40

Comentar o quê? Tudo foi bom, nada a dizer.
Anónimo a 29 de Agosto de 2006 às 19:47

Concordo. A festa foi uma maravilha, um verdadeiro luxo.
Viva àqueles que só dizem bem (!), deles será o reino dos céus.
O bom crítico e "bemdizento" a 4 de Setembro de 2006 às 01:18

Seria importante repensar a duração da Semana dos Baleeiros e transformá-la simplesmente na Festa dos Baleeiros com duração de quinta a domingo. Desse modo seria possível reduzir custos sem tirar importância à festa que esta arrasta penosamente de segunda a quinta sem vantagens visíveis para ninguém. À semelhança aliás ao que já acontece em S. Roque e na Madalena.
Assim seria possível elaborar um programa mais recheado e rico.
A persistência na duração de 1 semana resulta de pura inércia e falta de análise do que se passa ao longo de 1 semana. As grandes romarias e festas portuguesas não duram mais do que 3/4 dias.
Estou certo que que a concentração de recursos em 4 dias trará benefícios para uma festa importante para o concelho mas que entrou em declínio evidente.
Eu a 29 de Agosto de 2006 às 22:05

A Semana dos Baleeiros teve alguns marcos positivos, como sejam os concertos da orquestra sinfónica "in doors", porque aquele que ocorreu no palco da pesqueira ("out doors"), atendedo ao ambiente que o rodeou, não correu nada bem. Era o palhaço de um lado para o outro, era o tratear da carroça...
Agora, no geral, foi muito fraca.
Continuo sem perceber o excesso de tascas e a falta de atracções para o centro da vila e largo de são pedro, é que já nem a noite de fados se faz onde era tradição.
Não se compreende que existam tascas exclusivamente privadas, sem qualquer ligação a uma instuição de carácter público. Favores a amigos caem sempre mal.
Quanto à afluência de público, talvez pelas dificuldades de estacionamento ou falta de nomes fortes no cartaz, esta foi sem dúvida a mais fraca de que me recordo.
Por tudo isto apoio o fim da Semana dos Baleerios e o regresso à Festa de Nossa Senhora de Lurdes. Uma Câmara da dimensão da das Lajes não tem capacidade para gerir um evento dete tamanho e com os custos que lhe estão associados. Sempre quero ver se o chefinho se aguenta.
balanço negativo a 30 de Agosto de 2006 às 15:22

Experimente a convidar os membros do grupo coral para fazerem uma tasca, por exemplo.. se tiver sorte a taça é sua!!
Ou então ofereça "ar" para as pessoas comerem durante a semana dos baleeiros porque se estiver à espera das Instituições e colectividades.. vai esperar sentado.. na rampa ou na pesqueira..
Não??!!
É sempre assim.. a 1 de Setembro de 2006 às 13:24

Depois das festas, limpeza e arrumar a palamenta.
Purgar a presidente com a sua escumalha de Évora e dar lugar ao nº2 - Sérigio a Presidente já!
Militante aferrimo do PSD a 30 de Agosto de 2006 às 15:52

Por amor de deus....
Qual Sérgio!!!!! Qual Vanda!!!!
Se a Presidente e o Chefe são o que todos sabem, os vereadores... É que nem os dois juntos!!!
Anónimo a 31 de Agosto de 2006 às 17:05

O meu pedido

Alguém me explica para quê 2 vereadores a tempo inteiro?
Com o dinheiro gasto mensalmente em vencimentos, assim como aquele que é pago ao Chefe de Gabinete, já dava ao fim de um ano para concluir o que chamam de parque de estacionamento da Vila, mas que não passa de um "cerrado" como já aqui foi referido...

Senhora Presidente: Pare um pouco e pense!

Deixe-se de festas, orquestras, colóquios, revistas, boletins e viagens. Acabe o parque de estacionamento da Vila, por favor... e verá que seu será o reino dos céus.
Zé da Rua Nova a 1 de Setembro de 2006 às 00:58

ò seu militante de meia tijela PSD, o número 2 é pior que nº. 1, pense bem no que diz, senão no mínimo informe - se bem sobre os actos e omissões desse nº. 2.
O Prior do Convento a 4 de Setembro de 2006 às 10:28

Reinventar a Festa de Lurdes

Agora que o período de festas acabou, que tal a Câmara das Lajes começar a trabalhar em prol dos desenvolvimento das Lajes.
Já ninguém aguenta pão e circo!!!!
Tanto pão para o CHEFINHO e tão pouco feito. Esta mama vai ter fim um dia.
Que venha no próximo ano apenas a festa de Nossa Senhora de Lurdes. Vamos ver quem mais fica a perder...
Zé da Rua Nova a 30 de Agosto de 2006 às 17:21

"Desabafos de um Chefe"

E porque a vida continua...
Admito, foi um bom verão.
Consegui trazer quase todos aqueles que queria à Semana dos Baleeiros. Só continuo a achar que devia ter havido mais sessões de cinema e que ao mesmo tempo que foi inaugurado o Forte devia ter sido já assinado o contrato para a construção do Teatro Nacional das Lajes.
Apesar de não haver eleições este ano a Mara Prantos foi generosa. Que Nossa Senhora a proteja.
Agora vou regressar a Évora, as aulas estão quase a começar... até ao meu regresso.

Adeus e obrigado a todos (menos aos críticos, esses "maldizentos", não gosto deles!)
Carlos Adalberto Achado a 30 de Agosto de 2006 às 17:30

Adeus, vou partir naquela estrada que um dia me trouxe aqui, vou deixar abandonada esta vila quebrada que um dia me deixou a sorrir... e os bolsos a florir! Volto para a civilização com os meus amigos da Mil Ideias, lá temos o nosso quartel general , um verdadeiro triunvirato: eu , o carlitos e o nosso grande arquitecto. Gostei muito da Semana dos Baleeiros, o Carlitos não pode fazer melhor, circo não faltou e pão, esse era para o povo não era? As inaugurações foram fantásticas, ainda bem que o arquitecto Rui Pinto não apareceu no forte, assim ficamos com os louvores e ninguém precisa de saber como o Carlitos queria mudar a obra ao seu gosto. Gostaram do meu cartaz? Para o ano há mais, vou acabar com essa história de botes e baleeiros, o próximo cartaz será apenas um risco com múltiplas interpretações ! Digam lá se não sou um génio das mil ideias?
Rui Feio a 31 de Agosto de 2006 às 20:10

A festa tem e deve continuar, á vinte anos que se realiza e muitas vezes foi feita em anos em que o dinheiro era pouco mas existia á frente pessoas que sabiam organiza-la e produzir mutas vezes nem é uma questão de dinheiro porque ás vezes com pouco faz-se muito e com muito faz-se pouco.
Mas deixo uma sugestão o dinheiro que o senhor chefe de gabinete ganha anualmente mais o de um dos dois vereadores (pois que me lembre este municipio sempre teve só um vereador não dois como actualmente,até pareçe que estamos numa grande autarquia...) era uma boa mesmo boa ajuda para a falta de verbas que a senhora Sara dia ter isto para não falar no dinheiro pago á Mil Ideias em tantas panfleto e revista.
Carlos a 1 de Setembro de 2006 às 00:53

Chiiiiiiiuuuuuuuuu!!!!
Pouco barulho!!!!!
Não se pode falar ou critcar a Senhora Presidente. Só bem! Digam bem, mesmo que pensem mal. Sejam ordeiros e bem educados...
Não se pode falar. Desde que Sara Santos é assessorada pelo Chefe - aquele que lhe escreve os bonitos discursos e os ponderados artigos de jornal - que ninguém pode falar.

Se é para dizer mal calem-se.

O chefe não vos suporta!!!!!!

Mas alguém o suporta a ele?
Pouco barulho... o chefe agradece! a 4 de Setembro de 2006 às 01:27

Já entendi! O Rui Feio é o gajo da Mil Ideias.
Aquele com ar de intelectual; de óclinhos e barba de bode mal amanhado...O autor do último cartaz da semana dos baleeiros - tão medíocre!

E o arquitecto de Évora, aquela besta que trabalhou na secretaria do ambiente e foi corrido. Este, então é lindo. Se querem ver um vómito, perguntem ao César o que acha dele.

Estes dois coriscos são grandes amigos do chefe.
Mas...o chefe tem amigos?
Faialense a 4 de Setembro de 2006 às 14:55

Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO