Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

05
Set 06

1.-Está a tomar proporções nunca vistas, o MAU serviço prestado pelo Serviço de Registos e Notariado das Lajes. Os utentes esperam e desesperam para serem atendidos e, como a demora é mais que muita, vão para outras repartições: Madalena, Horta...

E o serviço tem cada vez menos competências - até os Bilhetes de Identidade, que até há pouco se tiravam nas sedes do concelho, passaram para a Loja do Cidadão em São Mateus!...

Por este andar, a Senhora M. acabará por ficar sem emprego, e nem a abertura do novo escritório de notariado no Largo redimirá tanta inércia dos funcionários que parece que já não funcionam. Será que a Sra Dra. Notária ainda não viu o que os cidadãos escrevem no livro de reclamações?

O Governo Regional, que não tem competência em matéria de Justiça não pode fazer chegar ao Ministério competente as reclamações e insatisfação dos cidadãos deste concelho?

2.- A nomeação do Chefe de Gabinete da CM Lajes do Pico, pode configurar, juridicamente, aproveitamento em benefício próprio - familiar.

De qualquer modo, como a questão está a ser badalada e a merecer comentários desfavoráveis, seria de todo conveniente que O MINISTÉRIO PÚBLICO, se pronunciasse sobre o despacho da Presidente, nos seus mais diversos contornos.

Fica o repto lançado ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas para que esclareçam o assunto de uma vez por todas, a bem das instituições e dos seus representantes. 

publicado por sim às 18:29

Não percebo por que é que o Ministério Público não apreciou este assunto. Não entendo também por que é que a Inspecção Regional não tomou conta da ocorrência. Não entendo por que é que o PS, como partido da oposição, ainda não accionou os meios legais para averiguar da legalidade do Despacho da Sara.
Numa terra de brandos costumes é preciso, de vez em quando, chamar os bois pelos nomes e denunciar o que está mal. Esse é um exercício e direito de cidadania que não se deve enjeitar, sob pena de sermos considerados tolos. Por mim, recuso o epíteto.
Boca do Caneiro a 5 de Setembro de 2006 às 19:06

A questão do notário não constitui uma novidade. Oxalá as novas instalações tragam consigo melhores condições para um novo planeamento operacional e melhor prestação de serviços a todos os Lajenses!

Ao contrário do notário, a questão do chefe não tem solução nem se vislumbra um fim à vista que não passe por uma auditoria à Câmara, pondo a nu as cinzentas prestações de serviços fornecidas pelo cartel sediado em Évora.

Como as auditorias nunca dão em nada, oxalá o PSD tenha os-ditos-no-sítio e acabe de vez com esta Presidente autómata. Oxalá o chefe nunca mais volte a esta terra.
Anónimo a 6 de Setembro de 2006 às 01:21

Discordo.
A questão do chefe tem solução. Nem que seja um tribunal a travar a vergonha imposta por Sara Santos.
Convinha também que a população em geral mostrasse o descontentamento sentido, não apenas em privado, mas também no meio público.
Torna-se difícil resolver o que quer que seja quando apenas dois ou três dão a cara.
Anónimo a 6 de Setembro de 2006 às 22:50

Parece-me que a ESPADA DA JUSTIÇA vai atingir o CHEFE mais depressa do que a D. Sara esperava.
Zé da Rua Nova a 6 de Setembro de 2006 às 15:49

Caros amigos,

Quando Fátima Felgueiras, depois de fugir à justiça, consegue uma maioria esmagadora, o que dizer da nossa Sara?

Pôr o marido como Chefe de Gabinete da CML, ainda que a morar em Évora, não lhe chega aos calcanhares...

A ver vamos que resposta nos dá a Justiça deste país à beira mar plantado.

Bem hajam!
Justiça à portuguesa a 6 de Setembro de 2006 às 15:54

A Presidente da Câmara consegui dar uma imagem vergonhosa do que de pior se faz no panorâma autárquico deste país. Colocando as Lajes a par de outros exemplos infelizes e que em épocas bastante recentes apareceram nas notícias nacionais.
Só Sara Santos e o seu legítimo CHEFE não vêem isso. E não percebem que a Câmara Municipal não pode nunca servir de CENTRO DE EMPREGO FAMILIAR.

Sinto vergonha desta Presidente!
Vergonha e indignação a 7 de Setembro de 2006 às 20:32

Quem perde a vergonha uma vez não mais a volta a encontrar!!!! Até ao final do mandato já tudo espero de Sara Santos.
Dar emprego ao marido parece ter sido apenas o começo.
Mas estou certo que uma auditoria do Tribunal de Contas podia pôr muita coisa a nu.
Marido & Mulher a 8 de Setembro de 2006 às 20:54

Onde anda o PSD Pico?

Antes de meter o Ministério Público ao barulho, pergunto apenas: o que anda a fazer o PSD Pico?

Penso ser concensual que Sara Santos foi muito para além do admissível na história da nomeação do Chefe.

Não era altura do Eng. Cláudio Lopes, na qualidade de responsável máximo do partido na ilha, vir a terreiro arrumar a casa?

Basta olhar para o que aconteceu recentemente em Setúbal. O Presidente fez porcaria e foi de imediato convidado a sair... o que faltará à Presidente Sara Santos fazer?

Depois do marido, vamos esperar que ponha os filhos ou sobrinhos na próxima empresa municipal das Lajes? Ou quem sabe mais algum amigo do chefinho de Évora?
PSD Pico a 6 de Setembro de 2006 às 22:43

I do not undestand all this fuss about a little nepotism in a small local authority on a remote island. The people in Beirut woul be happy to have these problems and not theirs. It would also be grossly inappropriate to compare the beloved president of the Camara Municipal with the notoriously corrupt Idi Amin. We should rather compare her with Gerald Ford (remember him?) and the alleged villain with Dan Quayle and his almost proverbial sensitivity, intelligence and wisdom in politcal matters.

Benevelente a 7 de Setembro de 2006 às 23:37

Caro amigo benovelente, o simples facto de vossa excelencia não perceber qual é o problema, não quer dizer que ele não exista. do you understand?!
Anónimo a 8 de Setembro de 2006 às 16:46

Thank you for pointing this out with such clarity. I did, of course, repent and I started seeking for a deeper understanding of the problem. After two days of hard thinking I found the big flaw in my argument: Gerald Ford and Dan Quayle were NOT a couple like the protagonists of our island drama!
A comparison with a famous couple in history would be needed to provide orientation in this troublesome situation - so let's see:
1. Romeo and Juliet - not really, there is too much love and not enough utilitarianism in this relationship
2. Bonnie and Clyde - no; they are way to courageous and the illegality of their deeds is much too obvious.
3. Juan and Evita Peron - YES, OF COURSE!
Many of us have seen the musical and the movie - Evita wants to make it to the top no matter how. In the end she leaves the scene before any of the bad things she did catch up with her.
If we could produce a musical about the rise and fall of our favourite couple, the pojected theatre in Lajes will be much too small to hold the audience for "Sara and Evito". People from all over the world would come to Lajes, Broadway and Bayreuth would be dwarfed! The revenues could perhaps even make up for the damage done by our heroes to the financial reality of the Camara Municipal.

Seriously: One should not be too serious about the ridiculous.
Benevelente a 10 de Setembro de 2006 às 22:21

Benevelente, again you failed to understand the point!

Consider the facts:

• The much discussed project of a theatre in Lajes has been a long and incomprehensible process of ordering several different costly designs for an absurdly oversized building so far, without having money to realise any of them. We all could have concluded by now, that the project cannot possibly be about a real physical structure of concrete and stone, it is clearly meant to be a metaphor!

• Sara was known as a person of integrity, and none of her old friends would ever have believed that she would engage in any form of nepotism or corruption.

• Carlos is a theatre-lover wanting to make Lajes a centre of play and poetry. Some of his old friends from Alentejo will assure you that he is a good and generous chap, helping wherever he can.

Those two great people would certainly not take on questionable and illegal actions, thereby ruining their reputation and risking their political future, unless it was for a very good cause.

The only possible explanation is that they have started a project to educate us, the people of the Concelho of Lajes do Pico, to increase our wisdom, our knowledge of human nature, and, last but not least, to rigorously train our patience as tax-payers.

As the ancient Greeks knew, this can be best accomplished by the theatre – and the play has already started, we all are part of it! We don’t need to produce some silly musical; we are already in the middle of a drama (or telenovela?) that outperforms Shakespeare’s Macbeth if not in literary quality, then at least in the number of actors and the size of the stage.
Some of us act as opportunists, others as critics; most of us play the innocent public, pretending not to notice anything, but gossiping behind the scene.

This blog is, of course, also part of the plot.

wise witch a 13 de Setembro de 2006 às 02:28

De wise tem muito pouco... Este comentário é para rir, ou então vive em que firmamento? No terceiro calhau a contar do sol?
Anónimo a 13 de Setembro de 2006 às 23:58

Oh, I see that you are a key player in the play! Maybe you have not noticed...
wise witch a 16 de Setembro de 2006 às 00:23

Read some writings of Herberto Helder for some education in irony. Amazingly, the alleged sponsor of poetry in Lajes cannot cope with it.
Benevelente a 16 de Setembro de 2006 às 01:12

"Satiras que o censor compreende, tornam-se com boa razão proibidas"
Anónimo a 16 de Setembro de 2006 às 10:42

Que sentido de humor fantástico tem o Benevelente!!! Apoio a cem por cento!
calafona baby a 8 de Setembro de 2006 às 17:31

http://www.nao-til.com.br/nao-63/nepotism.htm
Anónimo a 24 de Setembro de 2006 às 02:13

Quem afinal vai perder o mandato é a Presidente por ter feito a nomeação. Sem apelo nem agravo, a lei portuguesa, pode obrigar as instituições judiciais a destituirem-na. Ela que se cuide e que vá preparando o seu futuro fora da Câmara, pois o dia da saída está mais próximo do que ela pensa.
lagoa a 8 de Setembro de 2006 às 23:14

Querida Mara Prantos nao te preocupes. Mesmo pobrezinha e sem um cargo de chefe pronto a entregar, o meu coraçao ja é teu. E em Évora tenho muitos amigos. Chegada seria a hora de retribuiçao de favores...
Carlos Adalberto Achado a 9 de Setembro de 2006 às 13:50

Quanto ao despacho que deu início ao processo do Chefe, o mais aconselhável seria contactar-se o gabinete do Secretário de Estado das Autarquias Locais para que ele peça um parecer à Procuradoria-Geral da República pois só dessa maneira passará a ter vínculo legal. Quanto à ética que envolve o despacho, acho que o assunto está mais que discutido: de ética tem muito pouco e todos nós o sabemos.
José da Ribeira a 10 de Setembro de 2006 às 19:16

Procurando per cosas en torno del atlantico ai encontrado este surpreendente blog onde per supesto se clarifican atentados por parte de personas corruptas contra el republica portuguesa.

Mucha forca para el todos os qui permanecen con los olhos abiertos e corage per tombaren los politicos malinos!
Anónimo a 10 de Setembro de 2006 às 20:45

Já percebi porque é que o Chefe criou um blog:

auto-promoção!!!

Só ele mesmo pode dizer bem de si próprio e daquilo que escreve. Mais um tentáculo da propaganda a que a Câmara das Lajes nos habituou.

A justiça tardará, mas um dia há-de chegar.
chefe a 11 de Setembro de 2006 às 02:25

Veja-se só o comentário do chefinho no seu bloguezinho a propósito da visita do Governo ao Pico:

"propagandas & inaugurações - algumas de obras ainda não terminadas..."

É próprio de quem não sabe mesmo nada de nada. De quem vive nas Lajes ao fim-de-semana e que bebe pela rama tudo aquilo que a saudosa esposa e presidente conta.

Em vez de se inteirar sobre tudo o que de muito positivo este Governo tem feito pelo Pico, o chefinho passa as poucas horas que por aqui anda entretido a brincar aos teatrinhos e a vasculhar a vida de uns e outros para depois verter prosa insultuosa num jornal da ilha.... e até já fala da "nossa" terra... Lolololol
A "nossa" terra a 14 de Setembro de 2006 às 01:17

O problema é que não sendo "dele" a terra... "ele" tem-se governado bem com o "nosso" dinheiro!

Até um dia! Até um dia!
Zé da Rua Nova a 16 de Setembro de 2006 às 00:43

Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
16

17
19
20
21
22
23

24
25
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO