Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

07
Out 06

Sara Santos na página autárquica de O DEVER vem explicar aos munícipes quais os objectivos da empresa municipal que pretende criar. Segundo ela, destina-se à “criação, implementação, desenvolvimento, instalação, gestão, participação e conservação de equipamentos turísticos, desportivos, recreativos, culturais, ambientais e habitacionais de âmbito local no Município das Lajes do Pico.”

E acrescenta a edil: "Desta forma, damos um passo importante e decisivo para o desenvolvimento do Concelho, gerindo de forma mais proveitosa e racional os bens comuns e criando capacidade acrescida de investimento público e privado.».

Pela primeira vez Sara Santos admite - o que aqui é repetido - que a Câmara não gere proveitosa e racionalmente os bens comuns, nem tem tido capacidade para criar investimentos público e privado.

A autarca passa um atestado de incompetência à Autarquia a que preside, como serviço público que é. Confessa que uma empresa gerirá a "coisa pública" com mais eficiência, nas competências que lhe são confiadas pela lei.

Com gente desta e conceitos destes, nada mais resta senão fechar a porta do Município mais antigo da Ilha.

Que dizem os eleitos locais, tão zelosos das suas competências autárquicas e do poder político que a constituição lhes confere? Aceitam a gestão de dinheiros públicos por gestores políticos, economistas ou aprendizes de empresários?

Empresa Municipal para quê? Para gastar-se mais dinheiro com o pagamento de honorários aos "gestores", pessoal de gabinetes, viaturas, deslocações e outras mordomias?

Precisamos de FAZER e não de DIZER QUE SE VAI FAZER

publicado por sim às 10:53

Assim sim. Fugir ao Tribunal de Contas!
Empresas CAM a 7 de Outubro de 2006 às 13:20

Errado.
Com a novo regime das finanças locais, as empresas municipais passam a estar sujeitas às restrições que as autarquias hoje já têm de observar.
É que nem para facilitar a gestão autárquica uma empresa muncipal passa a servir...
Por isso, só vejo um objectivo: mais tachos familiares!!!! Aguenta Câmara das Lajes, és umas mãos largas...
Zé da Rua Nova a 10 de Outubro de 2006 às 01:42

Isto cheira a ideia do grande chefe...

Será que ele não gosta do Tribunal de Contas?
Ribeirinhense a 7 de Outubro de 2006 às 18:34

CAM

Camaradas e Amigos Municipais, Lda

Sugestão para o nome da Empresa a 8 de Outubro de 2006 às 00:24

Ouvi uns rumores de que a empresa muncipal, essa brilhante ideia, certamento fruto de mil ideias, vai ter uma sucursal em Évora ou até em Lisboa, quem sabe? As Lajes do Pico parte desta aldeia global, a caminho da internacionalização...

É que assim, talvez o grande Chefe, esse iluminado ser cultural, passe a trabalhar a tempo inteiro, desempenhando parte das funções para as quais é pago, e bem pago, pelos munícipes lajenses.

Com essa medida, o Chefe deixa ainda de fazer o sacrifício de passar nas Lajes do Pico duas ou três vezes por mês. Logo, menos custos!
Empresa Municipal: mil ideias? a 10 de Outubro de 2006 às 01:52

Então o Chefe agora já faz de jornalista da imprensa picoense?!!!
Não tem mais que fazer!?
Actualize o site do Município que é para isso que lhe pagam e deixe-se de criticar os que delicada e cortezmente falam das obras da Câmara como se fossem grandes empreendimentos...
EP é um desses que é objecto de crítica do jornaleiro municipal...e outros mais estão retratados no plagiado nome do blog do chefe.
mouraria a 9 de Outubro de 2006 às 10:52

Sugiro à Senhora Presidente da Câmara que na página autárquica faça menção expressa ao endereço do blog da autoria do seu CHEFE DE GABINETE, esse brilhante escritor e poeta. É curioso que qualquer actuação da Câmara seja enaltecida e aclamada como se de um marco histórico se tratasse. A propaganda quando é demais... enjoa!
Blog "bemdizento" a 10 de Outubro de 2006 às 01:57

É interessante que seja criada uma empresa, suportada pelo orçamento da Câmara, para resolver os problemas que a própira Câmara, ou melhor, os actuais gestores camarários, não sabem e conseguem resolver.
Empresa municipal ou Vergonha municipal? a 10 de Outubro de 2006 às 02:10

Uma coisa que não percebo: que pensa a presidente da Assembleia Municipal, os deputados do PSD, e os lideres social-democratas do concelho?
Não se pronunciam por falta de ideias, por medo ou para não discordarem publicamente da Sara?
E os vereadores? têm ou não ideias? Será que estão numa de agradar à chefe e ao chefe para manter o cargo durante todo o mandato?
Oh gente! o desenvolvimento do concelho não faz com "casas do Pico", campos de jogos - vejam o de São João e da Ribeirinha: não geraram a constituição de equipas de futebol locais!... - nem com piscinas, nem com postos de turismo. Faz-se COM GENTE, produzindo riqueza e gerando postos de trabalho. O resto são TRETAS, adereços que contribuem para a qualidade de vida. Se falta gente, também essas infra-estruturas pesam na manutenção do orçamento sem qualquer proveito cultural ou outro. O Exemplo da MA(G)MA é sintomático. Fazem uma revista, com dinheiro do concelho, mas para ser consumida por intelectuai, universitários que t~em os seus próprios meios de expressão cultural.
muro do caneiro a 10 de Outubro de 2006 às 10:40

o Muro do Caneiro acertou em cheio!!!

Parabéns pelo seu post
BOA a 10 de Outubro de 2006 às 13:23

Os deputados municipais do PSD parecem cordeiros, não abrem a boca para nada, perderam a voz.
Têm os olhos tapados, não conseguem exprimir opiniões autónomas do dirigismo de Sara Santos e do seu Chefe de Gabinete. Como já aqui se disse: são figuras decorativas!
Também a Presidente da Assembleia Municipal funciona como um apêndice da Câmara Municipal.
Será que estes cidadãos das Lajes não exergam o mal que esta equipa de dirigentes faz a esta terra?
Zé da Rua Nova a 10 de Outubro de 2006 às 23:01

A última postada no blog do chefe é inacreditável ...

Sugere que a malta se empenhe na imagem do nosso concelho, para os que nos visitam, tenham daqui uma ideia positiva e propagadora de vicissitudes.

E que tal limpeza começar pelo próprio assessor?

E num registo bairrista, permita-me, porque não vai propor empenho e limpeza no bairro onde foi parido?

Volte, volte para o seu meio e tenha cuidado para não ser varrido...
César (mas não Carlos) a 11 de Outubro de 2006 às 00:00

Outubro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO