Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

14
Fev 07

Está prestes a entrar en funcionamento o novo Matadouro Industrial do Pico, inaugurado em Setembro passado. É uma infraestrutura fundamental para a Ilha, pois permite o abate diário de 30-40 bovinos e 120-150 suinos.

A agro-pecuária do Pico, vocacionada para o gado de carne, está, assim, apetrechada para produzir em escala e dentro dos parâmetros que a ecologia impõe, um producto de qualidade, cujas mais-valias são evidentes. Por outro lado, o abate de bovinos, imporá novos processos de exportação da carne em frio ou no vácuo, com a chancela de qualidade, fruto de uma alimentação saudável em pastagem. A partir daqui, deverá pensar-se no aproveitamento industrial da nossa carne. Compete aos empresários locais e associações representativas da classe, em parceria com o governo e outros industriais do ramo, encontrar novos áreas de negócios que contribuam para o crescimento económico desta Ilha.

Só espero que a lei da oferta e da procura e os interesses dos compradores de gado vivo não falem mais alto junto dos produtores. Se assim fôr, para que serve o Matadouro Industrial do Pico?

ver imagem em: http://lajes.blogspot.com

publicado por sim às 19:59

Há quantos anos se fala em Certificação de Carne açoriana nesta ilha??? Muitos... Já cá fizeram o Dia do Agricultor e outras iniciativas semelhantes mas em ocasiões como essas fala-se pouco nos elevados encargos que a comercialização da carne trará aos possíveis interessados no negócio.
Tapar o sol com a peneira não dá. Os agricultores do Pico não são parvos mesmo que quem os representa possa achar o contrário.
Monumento ao baleeiro a 14 de Fevereiro de 2007 às 21:06

Só quem é "obrigado" a comer carne aqui, no Continente (Não quero dizer que não haja excepções!), é que sabe dar valor à excepcional qualidade da carne da nossa Ilha.
O pior são os circuitos de comercialização e, fundamentalmente, a rede de transportes com vista ao escoamento do produto. Não será, apenas, com um voo semanal (Lá está o gajo outra vez, dirão alguns!) a fazer a ligação Pico/ Lisboa, que o sector terá futuro! ...
A ver vamos.
artur xavier a 14 de Fevereiro de 2007 às 23:05

Só um "aparte":
se bem estou a associar o nome à pessoa, o Senhor só passa pelas Lajes uma vez por ano.. qual a necessidade de vários voos semanais?
Anónimo a 15 de Fevereiro de 2007 às 13:36

A ignorância é muito atrevida!!!!!!!!!!!!!!!!
Mouraria a 15 de Fevereiro de 2007 às 14:08

Se um amigo, já falecido, visse este seu comentário, certamente diria: "Essa, não tem resposta!"
Mas porque não é meu hábito esconder-me no anonimato e porque assumo aquilo que escrevo, sempre lhe digo:
1 - O anónimo não será das Lajes do Pico, caso contrário não teria dúvidas acerca da minha identidade;
2 - O facto de ir às Lajes uma vez por ano, não me impede de amar menos a minha Terra que Vª Exª;
3 - Estarei sempre pronto, na medida das minhas fracas possibilidades, a defender o Pico e os seus legítimos interesses.
Passe bem.
artur xavier a 16 de Fevereiro de 2007 às 18:40

Porque a Língua Portuguesa tem sido bastante maltratada, nomeadamente nestes espaços, não posso deixar de corrigir um erro que alterou completamente o sentido que pretendia dar, ao responder ao comentário do anónimo que dizia que eu só passava pelas Lajes uma vez por ano. Então, no ponto 2, onde se lê "...não me impede de amar menos a minha Terra que Vª Exª ", deve ler-se "...não me impede de amar tanto a minha Terra como Vª Exª ".
Ao autor e frequentadores deste blog, fica, pelo facto, o meu pedido de desculpas.
artur xavier a 17 de Fevereiro de 2007 às 19:42

Veja o novo post com fotos em http://lepratecoma.blogspot.com
lepratecoma a 16 de Fevereiro de 2007 às 20:55

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
15
16
17

19
20
21
23
24

25
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO