Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

27
Fev 07

A Câmara Municipal das Lajes aprovou o projecto do novo Hotel a construir pela Agro Areeiros na Silveira, em terreno onde funcionou o viteleiro daquela empresa continental.

A futura unidade hoteleira de quatro estrelas, terá 199 camas e a sua construção é aguarda com grande espectativa, dadas as valências e dimensão daquele complexo turístico.

Saudamos o dinamismo e o interesse da AGRO AREEIROS pelas Lajes e desejamos, vivamente, que outras empresas nacionais e estrangeiras, sigam o exemplo daqueles investidores, cujo empreendedorismo é sempre de realçar.

ver imagem: http://lajes.blogspot.com

 Novo post com imagens - http://lepratecoma.blogspot.com

 

publicado por sim às 11:55

Fico contente. Um empreendimento de qualidade que permitirá atrair às Lajes novos públicos e com outras condições.
Anónimo a 27 de Fevereiro de 2007 às 13:41

Esperamos que este não fique pendurado nas "tetas" da governação regional como o "aldeia...". Vamos esperar por gente séria, como esta, que aposta com os seus capitais e não com os de outrem...
Anónimo a 27 de Fevereiro de 2007 às 21:08

É de louvar a iniciativa, é bom que venham mais.Contudo faço a pergunta, o que aconteçeu aos outros projectos que existiam na autarquia á cerca de três anos a esta parte? Se bem me lembro eram ao todo quatro contando com este,quer dizer que algo se passou com os outros.
http://almalajense.blogspot.com
almalajense a 27 de Fevereiro de 2007 às 22:06

Graças a Deus e a alguns o CASO chefe não morreu!
Sente-se viva a política nas Lajes.
Haja quem defenda de forma séria e frontal aquilo em que acredita.
Anónimo a 1 de Março de 2007 às 17:59

Ainda está vivo o caso do chefe?! Ó amigo tem andado por onde? Eu diria que está morto e enterrado a 7 palmos de terra.
Aquando do tributo ao Zeca Afonso (que deve andar as voltas na campa tendo em conta a situação actual do nosso pais) foi vê-lo a pavonear-se cá pelas Lajes como dono e senhor deste pedaço de terra. Ele continua a por trocos ao bolso a todo o custo e tudo continua na mesma (tirando o facto de a vaca estar a ficar mais magra). Uma grande salva de palmas para sara santos, por ter apresentado este senhor à nossa terra. Tenho orgulho em ser Lajense.
Anónimo a 1 de Março de 2007 às 20:48

Não estou tão desanimado. A organização de festas e festanças vai acabar um dia. A cruz do chefe há-de ter fim...
Nem que seja de "podre" ele vai cair do convento. Foi muito interessante ouvir as explicações (ou falta delas) que a Senhora Presidente deu na Assembleia Municipal, transmitida pela Rádio Montanha. Uma óptima inciativa, de resto. Aproximar os eleitos dos eleitores. O meus parabéns à decisão tomada.
Deu ainda para ver que o Hernâni mostrou ter o que faltou ao Paulino aquando da disputa das últimas eleições.
Só de me lembrar do debate na rádio e na televisão ainda me dá vontade de chorar!!!!! E o Paulino que tudo tinha para vencer, mas faltou...
Picaroto a 1 de Março de 2007 às 21:53

Numa coisa temos de concordar, o Hernâni Bettencourt veio imprimir uma dinâmica política própria de uma verdadeira democracia. Assim como o Roberto Silva tinha feito durante a última campanha eleitoral. De uma vez por todas temos de nos habituar a que os políticos discutam sem medos os problemos que não devem ser mantidos numa redoma ou alcofa "moforentas", e que só interessam a pequenas clientelas.
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 10:21

Dinâmica política própria de uma verdadeira democracia?! Não deve ter lido certamente os artigos que ele escreveu para o dever. O que escreveu a emendar-se foi uma gargalhada só.
Se isto é o que o futuro nos reserva entao ai de nós.
Anónimo a 7 de Março de 2007 às 14:44

Expliquem-me qual é a dinâmica que o Dr. Hernâni tem trazido à política lajense que não seja cinismo, arrogância, mal dizer entre outros adjectivos deste género que possamos utilizar?!!
Todas as questões que este jovem promissor (nas palavras do Eng.º Roberto Silva) tem colocado à Câmara tenham sido respondidas; volta no seu artigo a falar em assuntos sobre os quais já tem resposta e quanto ao Chefe, já fez as queixas, já foram pedidos esclarecimentos à Câmara, agora é aguardar pelas respostas que ainda irão dar que falar…
Se quer ir com o caso “até São Roque” que o faça! A minha questão é: quem suportará os custos desta “ida”? O PS Açores? Os dinheiros dos contribuintes? Ou o dinheiro deste Sr. que foi colocado no Centro de Saúde num concurso que ninguém ouviu falar???
Ele é que deveria ter vergonha com as chamadas de atenção da IAR quanto aos prazos dos concursos para a USIP.. afinal não foi lá colocado para orientar os ditos??
Ou será dinheiro dos prejuízos do Café Baleeiro?? Ninguém sabe.. mas veremos..
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 12:38

Aqui está um excelente exemplo de alguém que, movendo-se em sentimentos de inveja, frustração pessoal e muita mesquinhez, por não ter nada de novo àquilo que deve ser a discussão pública dos assuntos também eles públicos, vai buscar a vida privada e familiar do Deputado Municipal Hernâni Bettencourt.

Nada que não tenha já sido feito e numa palavra: lamentável.

Ao que me é dado a perceber e está à vista de todos, o já conhecido CASO CHEFE DE GABINETE, devia ser preocupação geral de todos os Lajenses, é o dinheiro de todos nós que anda a ser utilizado para satisfazer caprichos de revistas, boletins, saraus culturais, teatros, etc., etc.

Se alguém está contente com a situação, como parece ser o caso, reduza-se à sua diminuta insignificância silenciando-se, agora não queira calar os outros e ainda por cima de forma injuriosa. Isso já é demais.

Revejo-me nas palavras do Hernâni Bettencourt. Ele não está a fazer nada para além de cumprir a sua função quando foi eleito para representar junto da Assembeia Municipal os interesses de muitos, como eu, que rejeitam peremptoriamente a forma obscura como todo esse caso é conduzido.

Ainda que alguns não percebam, é esta a essência da Democracia. Uma fiscalização permanente entre eleitos e eleitores.

Deixem a Democracia funcionar e reservem a justiça para os Tribunais, estes não servem para outra coisa que não seja a reposição da legalidade.

Mas pior é que o clima de suspeição que se vive na Câmara das Lajes multiplica-se por todo o país. São Vereadores arguidos que exercem funções com a maior das naturalidades, são Presidentes que fogem para o Brasil chegam cá e são triunfalmente eleitos... onde isto irá parar....
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 13:29

Para além de pessoalmente insultuoso, o comentário das 12:38 arrasta consigo uma cumplicidade comprometedora de todo o PSD. Estão todos unidos em redor da sua Presidente. Estão todos unidos em redor do seu chefinho. Deles será o reuno dos céus. Graças a Deus.
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 14:51

Pelo que vejo enquanto esse tal de chefe ocupar o cargo não vai haver descanso!!!!!! E as Lajes vai continuar a ser falada na ilha pelos piores motivos...
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 15:31

Na ilha e não só..
A oposição, nas Lajes, não venha cá com histórias pois o que se viu é o que se vê, ou seja 0.
Acho engraçado é ser o "D. Sebastião" do PS Lajes quem faz mais finca pé (também lhe convêm fazer-se notar) tendo em conta a forma como este entrou para o centro de saúde das Lajes já para não mencionar a sua nomeação para a junta de freguesia das Lajes (tenho a certeza que os serviços que presta são imprescindíveis para todos nós lajenses; ou será que apenas para o sr roberto(?!!) esse grande homem que iria revolucionar a lavoura no nosso pico?).
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 16:07

Um conselho: vamos deixar os adversários políticos trabalharem como políticos que são. Em vez de se apelar a incompatibilidades pessoais, profissionais ou familiares. Rotular as pessoas pelo que fazem ou têm? É que levantar questões totalmente alheadas do foro público não engrandece o debate. Elevação, é só isso que se pede.
Não há aqui heroísmos de qualquer parte, nem Sebastianismos numa manhã de nevoeiro. A questão, ao que me parece, é só esta: se concordamos ou não com a nomeação do marido de Sara Santos e a forma como ele vem exercendo esse cargo político uma vez residir fora das Lajes?
Pura e cristalinamente é só este o problema.
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 18:51

Afinal o problema das Lajes é o Chefe?
Pensei que fossem outros.
Sinal que tudo está bem. Só quem não está é o chefe.
Continuem a discutir com tribunal e algo mais, mas por santo amor de Deus não se esqueceu dos restantes cidadãos que esperam melhores caminhos, a conclusão do campo, do hiper, etc.
Deixem-se de tretas já que segundo li, têm, tambem, telhados de vidro.
Discutam o que é essencial para a terra e aí ganharão pontos.
anonimo a 2 de Março de 2007 às 21:18

O problema das lajes não é (só) o chefe; o problema da democracia é o chefe ou os que se fazem "chefes". Cancros é a espressão correcta para explicar esta situação com a qual nos deparamos.
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 22:33

Há realmente uma coisa que não percebo quando se diz que os deputadas da oposição nas Lajes falam muito e fazem "zero". Mas estão à espera que a oposição faça exactamente o quê? Que vá GOVERNAR? E com que poder se estão em minoria... Então e o papel da Câmara qual é? Acho que há aqui um vício de raciocínio, próprio de quem perdeu capacidade argumentativa e de governação.
Anónimo a 3 de Março de 2007 às 01:44

O que é que isto tem a ver com o post? Sempre a mesma coisa em vez de discutir os assuntos que realmente interessa fala-se sempre do mesmo por isso nunca mais vamos para a frente nesta terra. Para mexer na "merda"todos falam agora avançar com propostas fazer aaalguma ccoisa nesta terra nada.
Anónimo a 2 de Março de 2007 às 23:08

Completamente de acordo. Por isso aqui deixo algumas sugestões: há edifícios particulares degradados dentro da Vila que podem ser melhor aproveitados. Para tanto há duas soluções: ou os proprietários os recuperam, destinando-os á habitação ou ao turismo, ou a autarquia aplica-lhes a taxa de 30%- taxa máxima do Imposto municipal, para obrigar os donos a dar-lhes melhor destino.
De resto, importa que se tenha muito cuidado na construção de unidades hoteleiras. Que não se construa na vila nenhuma edifício que exceda as áreas cobertas já existentes. E que a Câmara não prossiga com o projecto do Teatro. É uma aberração de dimensões desmedidas.
Só os burros é que não mudam.
mouraria a 2 de Março de 2007 às 23:24

O comentário da MOURARIA acho-o correcto.
No entento sempre pensei que o novo Hotel ficaria instalado no antigo matadouro aproveitando-se o Portinho para se construir uma piscina.
Havia para o efeito uma proposta que contemplava esta hipotse. Afinal onde é? Na Silveira no principio de Mistério? Bem pensado pois assim os turistas poderão ir a pé (o que está na moda) comprarb os queijinhos do Pico, cujo sabor ainda nao conheço.
Quanto mais longe da Vila e da futura marina melhor.
É que a aldeia fica antes e merece que na fonte se construa um pontão.Queremos turismo ou nâo? E quer se queira ou nâo, o turismo passa porali. O que na realidade está a faltar e o acabamento do espaço nocturno que se encontra em standby e que o Sr Pontes já devia ter disponibilizado verbas para isso.Porque nâo aproveitou a boa vontade do colega Contente com as verbas do CPR.? Não viria por ai mal nenhum ao Mundo já que outros gastos, sem motivos plausivos, foram cometidos. Para estes, aceito, embora com resevas, que haveria algum consenço.

O futuro hotel, cujas imagens (4) estão disponíveis no Alma Lajensem como abaixo se anuncia, fica situado à beira-mar, mesmo à saída do Soldão. Pelo projecto se vê que está muito bem enquadrado e constitui um bom exemplo do que se deve fazer em hotelaria no Pico.
Aliás, na sequência do que foi feito na Aldeia da Fonte, embora com uma dimensão muito maior, como já se disse - 199 camas e o mais que o blogue atrás mencionado explica.
Agradeço ao autor do Alma lajense o ter disponibilizado as fotos e o ter anunciado nesta página.
gestor do blogue a 3 de Março de 2007 às 18:47

As fotos do novo Hotel Resort a construir na Silveira em http://almalajense.blogspot.com
almalajense a 3 de Março de 2007 às 17:44

Meus caros amigos: Desculpem a intromissão, mas esta conversa sobre o "chefe" já cheira mal! Então ao ser dado conhecimento público que o projecto do Hotel havia sido aprovado, em vez de virem exteriorizar o seu contentamento, vêm ocupar este espaço para, pela milésima vez, voltar à mesma e estafada conversa. Que dirão ou pensarão as pessoas de outros Concelhos que leiam estes comentários?...
Sinceramente, eu, no lugar deles, estaria consumido pela "inveja"!
Vamos mas é a ter juízo e a não dar-mos motivos para que se continuem a rir de nós.
artur xavier a 3 de Março de 2007 às 22:58

A conversa do chefe continua pois a "situação" ainda não está "resolvida".
A insistência nesse tópico deve-se ao facto de não sermos parvos (alguns de nós). Se a si é do seu interesse deixar passar esta questão do chefe então "seja parvo" à vontade, mas não pode exigir o mesmo a nós.
Anónimo a 4 de Março de 2007 às 00:21

Até compreendo não ser o tema do post.
Mas também não posso estar de acordo com aqueles que dizem não querer saber de um assunto que já se arrasta há meses sem fim.
A atitude de assobiar para o lado, estilo "deixa andar" e "depois logo se vê", própria de muitos e bons Lajenses, é uma atitude pouco interessada e pouco democrática. Fingirmos que os problemas não existem ou que eles se auto-resolvem não faz com que desapareçam como que por magia.
Ainda bem para todos nós que há quem se tenha mexido e exposto a questão a quem de direito.
Porque limitarem-se a falar pelas costas e em blogs (quando na cara até a mão lhe estendem) não iria concerteza levar a lado algum.
Anónimo a 4 de Março de 2007 às 12:37

Caro anónimo:
Como eu gostaria de trocar impressões consigo, olhos nos olhos. Infelizmente tal não será possível, enquanto Vª. Exª. se "esconder" atrás do anonimato.
Voltando ao tema:
Quem resolverá o assunto? Nós, que, por aqui, volta e meia, vamos tecendo os mais variados comentários?
Quem, em última instância, decidirá da legalidade/illegalidade da nomeação do dito Senhor?
Será que, deste constante lavar de roupa suja, saíremos engrandecidos?
Não vale a pena (julgo eu!) entrar pelo caminho da ofensa pessoal. Não conduz a parte alguma.
Bom Domingo.
artur xavier a 4 de Março de 2007 às 15:26

É muito mais fácil por um nome num comentário quando se reside fora. É que as Lajes é uma terra maravilhosa mas só para as nossas férias de verão, claro!
Anónimo a 5 de Março de 2007 às 10:00

Pensava eu que a época da caça às bruxas, já tinha passado à história!?
Então, em pleno século XXI, num País que se quer livre e democrático, porque diabo uma pessoa que, sem desrespeitar os outros, exprima a sua opinião há-de ter "medo" de dar a cara?
Viveremos nós nalguma República Centro-Africana, do século passado?
Desculpe, caro anónimo, mas eu, como lajense, embora vivendo longe (Não é por isso que deixo de o ser!), sinto-me ofendido com aquilo que diz.
Se o interpretei mal, peço perdão. No entanto, humildemente, pedir-lhe-ia que fosse mais explícito.
artur xavier a 5 de Março de 2007 às 19:40

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
15
16
17

19
20
21
23
24

25
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO