Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

30
Mai 07

A recente nota da Presidência publicada na Página Autárquica de O DEVER (por que não publicá-la também no site oficial do Município?) dá a entender que aquilo que os lajenses há muito reclamam - um novo ordenamento do trânsito - afinal não vai acontecer. A Sra Presidente anuncia a substituição de sinalização existente e  a colocação de nova...em locais onde aquela é deficiente ou até inexistente.

Oxalá não inundem as esquinas das casas da vila com demasiada sinalética, e não conspurquem a imagem urbana com sinais verticais, e optem por sinalização horizontal (pintada no chão) que surte o mesmo efeito e não polui a paisagem urbana.

Quando todos esperávamos (e alguns lajenses haviam sugerido) um novo ordenamento com a mudança de sentido de algumas ruas e até o encerramento ao trânsito de outras, parece não acontecer assim, antes irá ficar tudo na mesma!... Na nossa opinião, a Câmara deveria ter informado os cidadãos sobre o que vai mudar e não sobre quem mudou, para que, antecipadamente, os lajenses pudessem ajuizar se a iniciativa contribui para um melhor ordenamento e segurança da nossa Vila.

Esta forma de governar, constitui um paradigma de que a democracia participativa ainda não chegou até nós. Quando tal acontecer, os cidadãos serão muito mais responsáveis e actuantes na busca do bem comum e do seu futuro. 

ver novo post em: http://lajes.blogspot.com

 

publicado por sim às 13:24

A quem cabe deliberar e decidir acerca da nova "sinalização" não é nós lajenses mas sim as autoridades competentes (estando estes certamente dispostos a recolher sugestoes). Ou estariam a propor uma votação para decidir qual o "melhor caminho a seguir" se diversas alternativas fossem apresentadas? Se estão constantemente a queixar-se que quem ocupa essses cargos pouco faz então expliquem o porque de lhes quererem retirar esta incumbencia.
Anónimo a 30 de Maio de 2007 às 19:14

É óbvio que compete à Câmara mandar proceder à sinalização. Não é isso que está em causa. O que se contesta é não ouvir a opinião das pessoas que reclamam um novo ordenamento de trânsito e isso deve ser feito em consonância com a população e não impondo as incumbências do poder municipal. Esta é a diferença entre governar com senso, gerindo consensos e governar pela cabeça de uns quantos "iluminados".
A sinalização adquire-se no mercado, o ordenamento do trânsito tem a ver com a gestão do espaço urbano que engloba a vivência humana passada e presente, a arquitectura, a economia, nomeadamente as opções turísticas, a cultura e a própria natureza e paisagem envolvente. Ter como única preocupação as viaturas, é uma visão muito redutora e atrofiante. O ordenamento do trânsito nas Lajes é, pois, uma questão de qualidade de vida e de promoção das potencialidades do primeiro e mais antigo povoado picoense.
lajense a 30 de Maio de 2007 às 23:58

Continuamos dependentes de quem não quer mesmo mudar o «status quo» duma Vila que já foi Vila e que agora só é conhecida porque tem o Whale Whatching, o Museu, o Grupo Coral e a Semana dos Baleeiros. O resto nem sequer a Câmara sabe gerir. E segundo se sabe a zona balnear da Lagoa de Cima vai também desaparecer por via da construção da marina ou lá o que seja que se queira fazer na bacia interior do Porto Lajense. De certo que os banhistas tem o local privilegiado, que é a Poça do Pano, a Poça da Baleia e a Maré, mas mesmo esse local está completamente desprezado e é um perigo para velhos e novos o acesso ao local. No entanto é lá que há limpidas águas sem poluição e há silêncio quanto baste. No entanto nada ainda se fez para se melhorar tal lugar e os seus acessos. A época balnear terá em breve início, mas a Sra. Câmara que é da responsabilidade da Sra. Sara e do Sr. Professor Universitário(?), Chefe de seu Gabinete tem a incumbência de nada fazerem pelas Lajes. É triste, mas até os sinais de trânsito e o próprio trânsito... ficou tudo como dantes...As ideias logo que não partem daquelas duas cabeças ornamentadas nada feito. E cada vez vamos regredindo mais. Até um dia...Mas infelizmente, é com muita pena que o escrevo, não será para os meus dias que vou ver a minha querida vila das Lajes a ocupar o lugar que merece no contexto Picoense.
Trancador a 31 de Maio de 2007 às 01:09

Esta prosa é um tratado: A quem cabe deliberar e decidir acerca da nova "sinalização" não (somos) é nós (os) lajenses mas sim as autoridades competentes (estando (estas) estes certamente dispostos (as) a recolher sugestões). Leia Sr. Anónimo o que escreveu e leia o que escreveu Vexa, na página autárquica do jornal da paróquia do dia 24 de Maio passado, que dá pelo nome de O Dever, o seguinte e, transcrevo: Minhas caras munícipes, meus caros munícipes (ironia tem hora), é um desaforo esta saudação, para a seguir elucidar as mesmas e os mesmos disto:...a substituição de sinalização de trânsito existente e a colocação de nova sinalização em locais onde aquela é deficiente ou até inexistente. Esta intervenção não vai alterar os sentidos de trânsito até agora praticados pelos condutores de veículos que habitualmente circulam nos arruamentos da Vila, vai sim introduzir mais e melhor informação para os condutores e público em geral, através de sinalização de trânsito em quantidade e qualidade adequadas e adaptadas à legislação em vigor. Neste processo estiveram envolvidas sete entidades, mais a PSP e o Clube para o Ambiente da Escola Básica e Secundária das Lajes, para no final «a montanha parir um rato». Tenham vergonha na cara e remetam-se à sua insignificância. Autarcas e apoiantes destes é fazer um feixe com eles e lançá-los ao lixo.
Observador a 31 de Maio de 2007 às 21:19

De anónimo a 30 de Maio de 2007 s 19:14

Ten toda a razao e pesso dexcupa pelos mês eros.

"A quem cabe deliberar e decidir acerca da nova "sinalização" não é "a" nós lajenses mas sim as autoridades competentes (estando est "a”s certamente dispost “a”s a recolher sugestoes)."

Muito obrigado por seu meu revisor. Não estará, porventura, disposto a sê-lo a tempo inteiro?! Sempre que escrever para um blog mando-lhe um email e você confirma a prosa e o mal dizer. Que lhe parece?

Mas pensando melhor você não conseguiu "apanhar" que faltava só um "a" e a quem me estava a referir.. Olhe, peço desculpa mas irei dispensar dos seus serviços pois julgo que quem é inteligente "apanhou".


"Autarcas e apoiantes destes é fazer um feixe com eles e lançá-los ao lixo."

Anarquistas com dor de cotovelo era manda-los a todos em dois contentores para o Brasil.
Anónimo a 2 de Junho de 2007 às 12:45

Há um ditado muito antigo que reza assim:
QUEM LAVA OS PÉS AOS BURROS PERDE O SABÃO E O TEMPO!
Mas esta primeira frase não me podia escapar e não resisti à tentação de a corrigir:
«Ten toda a razao e pesso dexcupa pelos mês eros.»
Deve escrever-se em Português correcto e não anarquista, assim: «TEM toda a RAZÃO e PEÇO DESCULPA pelos MEUS ERROS.»
«Cada cavadela cada minhoca!» Antes de mandar alguém para o Brasil, Vá aprender a escrever Português para a Escola da noite e agora o Governo até apoia quem se quer instruir. É que desta forma nem saberá ler os sinais de trânsito, porque esses agora são em «quantidade» e tem muita «qualidade»!
Observador a 3 de Junho de 2007 às 16:25

Novamente de anónimo a 30 de Maio de 2007 s 19:14

Caro Observador... o que dizer de você.. hmm. Bem, você pode observar muito mas em termos de raciocínio lógico para interpretar o que vê é um zero à esquerda.
Passo a explicar de forma a que (até) você consiga perceber:
Através dessa frase estava a mostrar o quão ridículo foi o seu comentário ao tentar corrigir o meu. Erros daquele género são habituais, ficando o receptor com a missão de interpretar o lapso do emissor. A quem falta capacidade de corresponder a tal “obrigação” corre o risco de fazer papel de parvo, como você, mas deixe estar, nem todos podem passar a inglês técnico.
Gostei da referência ao primeiro ditado popular, mostra que capacidade para reter informação você possui, agora resta saber se alguém teve de lhe explicar o significado desse ditado para você o compreender.
Anónimo a 3 de Junho de 2007 às 21:49

A minha intenção era realmente essa. Corrigir o Português. Li que agora teve mais cuidado, apesar de me parecer que por aí houve «Espírito Santo de orelhas», Uma transformação tão radical na escrita não se obtém dum momento para o outro. Será que o seu «professor» veio agora em sua defesa? Acerca da sua insolência não a retribuo. «QUEM DÁ O QUE TEM, A MAIS NÃO É OBRIGADO!»
Observador a 4 de Junho de 2007 às 15:30

Novamente de anónimo a 30 de Maio de 2007 19:14.

Voce é engraçado meu caro observador (arrogância à parte of course).

Apareça por cá mais vezes.. pode ser que tenhamos mais destas trocas de caricias...
Anónimo a 4 de Junho de 2007 às 15:36

Que fique bem claro que não admito piropos desses. Se gosta que lhe passem a mão pelo pêlo, não sou desses. Não se confunda...
Observador a 4 de Junho de 2007 às 23:07

Caro observador
Por favor, corrija-me os últimos cadernos de Lanzarote. Bjs
Saramago
Anónimo a 5 de Junho de 2007 às 02:05

Só se o «Chefe» me fizer o favor de mos emprestar, porque não os possuo, porque não tive resposta às cartas...Lave-se e cuide melhor da sua imagem.
Observador a 5 de Junho de 2007 às 16:20

Caro anónimo

Como diria o tio Adolf: "Autarcas e apoiantes destes é fazer um feixe com eles e lançá-los ao lixo." Mas só depois de incinerá-los, Eh, Eh!
Também a quem é parente ou amigo dos apoiantes, Eh, Eh.
Não esquecendo os que moram na mesma rua ou na mesma freguesia, por causa da contaminação, Eh, Eh.
Ah, que saudades da noite de cristal...
Bjs lavados, mas não deslavados!
Chefinho a 5 de Junho de 2007 às 18:11

incinerados
ai, ai
Anónimo a 5 de Junho de 2007 às 20:04

“QUEM LAVA OS PÉS AOS BURROS PERDE O SABÃO E O TEMPO!”

Ora, se o burro tem os pés sujos, não vejo por que não deva lavá-los. Pois, é certo que perderá algum sabão, mas, quanto ao tempo… ao limpar as extremidades, ainda se interessa por alguma em particular. Não se entusiasme!

E é tempo de acabar com a discriminação do burro, uma vez que existe para aí cada bruto (doutor e engenheiro) que quando comparado com o animal, coitadinho deste.

Um grande xi coração e sempre ao seu dispor

Chefe Lavado
Liga de Protecção de Animais a 6 de Junho de 2007 às 20:12

Apesar da nova sinalização não ser ainda uma realidade, as poucas palavras de Sara Santos mostram já aquilo que havemos de esperar: pouco ou quase nada!!!!

Não é que me espante, pois desta equipa camarária pouco mais espero do que festinhas e festanças. Ou como alguém já disse: "um laboratório para ensaios familiares".

Agora ao fim de mais de um ano sobre a constituição da dita "comissão reorganizadora do trânsito" soa a muito pouco se ficarmos apenas pela substituição e colocação de novos sinais. Está mais do que visto, Sara Santos não tem uma ideia de desenvolvimento para a Vila. Decide sempre tarde e mal. Valha-nos Deus.

-1 ano para o parto de uma comissão de trânsito?
- mais de 5 anos de incubação para o parque de estacionamento de terra batida?
Anónimo a 31 de Maio de 2007 às 10:11

Perguntar não ofende...

Bem, segundo entendi neste processo estiveram envolvidas sete entidades, mais a PSP e o Clube para o Ambiente da Escola Básica e Secundária das Lajes. No entanto, alguns lajenses (de fora destas entidades?) sugeriram a mudança de sentido de algumas ruas e até o encerramento ao trânsito de outras.
Por que não centrar a discussão nas mudanças pretendidas, em vez de discutir a vida pessoal de cada um ou mesmo insistir no eterno choradinho do antigamente é que era bom.
É capaz de, a curto prazo, provocar menos desgaste num órgão democraticamente eleito, mas de certeza será mais gratificante para os comentadores que amam a sua terra e não estão apenas à espreita da mudança de poleiro.
Basalto Negro a 1 de Junho de 2007 às 01:58

Sugere-se um unico sinal à entrada do Concelho:

Proibida a entrada a opurtunistas provenientes de Évora com carga superior a 200euros mensais...
Anónimo a 2 de Junho de 2007 às 00:43

Novo post do http://lajes.blogspot.com sobre o Jornal O DEVER.
lajense a 2 de Junho de 2007 às 10:51

Caro gestor do blog
Apagou o meu comentário ao anónimo de 2 de Junho às 00:43, por engano ou por qualquer outra razão?
Então isto da democracia participativa, dos cidadãos responsáveis e actuantes na busca dos seu futuro e bem comum ... é só para dizer ámen?
Basalto Negro a 2 de Junho de 2007 às 19:24

Trancador, a 31 de Maio às 01:09 considera, e bem, como expoentes máximos da actual Vila o Whale Whatching, o Museu, o Grupo Coral e a Semana dos Baleeiros.
Acho até que poderíamos comparar a importância destas actividades às do passado da empresa do sr Edmundo e da Filarmónica Liberdade Lajense da época do sr. Moniz.
Nunca será de mais referir que à frente destes projectos encontram-se homens, nem sempre muito elogiados nos blogs, a saber: Grupo Coral- Emílio Porto, Museu- Hélder Dinis, Whale Watching-Serge Villele e Semana dos Baleeiros - Paulino Costa e Sidónio Bettencourt.
A eles os meus agradecimentos.

Balato Negro a 3 de Junho de 2007 às 17:30

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
17
18

20
21
22
24
25

27
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO