Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

15
Set 07

As aulas abriram esta semana. O concelho está com cerca de 500 alunos, para menos de 5 mil habitantes. Um problema que importa olhar de frente.

Ou se quer o desenvolvimento com gente jovem e de meia idade, gente com capacidade para investir e trabalhar, ou estamos a despovoar o maior concelho picoense e o mais antigo da Ilha.

A resposta tem de ser dada por todos, nomeadamente os mais responsáveis a todos os níveis: político, educativo, económico, religioso, etc.

No início do ano lectivo HÁ QUE ESTUDAR AS MELHORES SOLUÇÕES PARA RESPONDER A ESTA MATÉRIA.

Se não passarmos no exame, a história julgar-nos-á!

 

publicado por sim às 16:21

O problema, que é real, não á só das Lajes, nem dos Açores, é nacional.
Tudo começa com uma baixa taxa de natalidade...mas há outras causas. A eliminação do ensino Técnico foi uma enorme barbaridade do 25 de Abril. Hoje temos milhares de licenciados no desemprego, e se queremos um electricista...não há.
Mais, os poucos jovens que optaram por um destes cursos, têm emprego assegurado e ganham a sua vida bem melhor que os outros que foram para a Universidade.
Como perceber a média superior a 18,7 para entrar em Medicina, para depois ter os Centros de Saúde cheios de médicos espanhóis? Como perceber o número de Universidades particulares, cujos Cursos não são depois reconhecidos pelas Ordens profissionais? Como entender que todos os anos mudem os manuais escolares?
A juventude já percebeu que o Ensino conduz ao desemprego, e esta é uma realidade dramática.

A questão da desertificação das escolas é consequência de factores múltiplos que devem ser debatidos e acima de tudo, resolvidos.
Porque a pregar no deserto...não se vai a lado nenhum.

A questão que se coloca aos jovens do Pico é : quando acabar o curso, vou ter emprego na Ilha? Nos Açores? No Continente?
A resposta, sendo optimista, é : com um pouco de sorte, talvez....
Cabe aos Governos contribuir para a resolução, também aos privados, mas também a nós.
Ouvi há poucos dias uma escandalizada avó, dizer a uma amiga que parecia impossível a neta não querer ir para a Universidade, mas em vez disso, tirar um curso "daqueles em que depois é mais fácil arranjar colocação".
Esta avó ainda não percebeu que o Mundo muda.
Será só ela?
jose augusto soares a 16 de Setembro de 2007 às 01:42

Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO