Vila Primeira da Ilha do Pico. Vila baleeira dos Açores. Mar e Terra cruzam-se numa História de 500 anos.

27
Abr 05
Li há dias o artigo do deputado Cláudio sobre a Escola, discordando de o Governo não construir uma nova Escola Secundária. O ex-presidente da Câmara de má memória, num tom pidesco, quer saber quem discorda da sua ideia, não sei para quê. Talvez para anatematizar os cidadãos que não pensam como ele e que já o manifestaram publicamente.
Uma nova escola fora da Vila tem a oposição não só dos Lajenses, mas também de outros exemplos que se podem colher da prática seguida em todas as cidades e na maior parte das Vilas dos Açores e do Continente. Sabendo-se que a Escola é também um polo de concentração de consumidores - os alunos - desviá-lo do comércio é matar o comércio tradicional e local.
É isso que o deputado do PSD pretende? Certamente, pois foi isso que fez durante o seu mandato. Desviar da Vila tudo quanto fossem serviços e novas habitações.
Se não vejamos: Quando as pessoas começaram a construir na Silveira e na Almagreira, tentou a Câmara formar uma nova urbanização à saída da Vila, no sentido oeste, para o lado das Terras? Não! apesar da vista e proximidade da Vila são por demais cobiçados. Antes desenvolveu-se um parque industrial, que só o é de nome.
Ao contrário, preocupou-se a camara com o ordenamento urbanístico da Silveira e da Almagreira? Não. As casas foram surgindo uma atrás da outra, sem acessos dignos e fáceis, e agora é difícil gerir o território porque as casas estão lá e já ninguém as tira.
Portanto, a Vila merece que a Escola seja ampliada, melhorada e dignificada, mas continuando onde está, ou eventualmente, e porque todas as distãncias são poucas, implantando-se noutros edifícios que os´há também dentro da Vila. Como acontece em universidades americanas, onde os alunos se deslocam de um edifício para o outro sem quaisquer problemas.
Retirar a Escola da Vila, é matar as Lajes e isso é o que está a acontecer com a desertificação do mais antigo e mais ordenado centro urbano da Ilha do Pico.
publicado por sim às 12:51

Realmente a Escola da Vila não tem as condições minimas para os alunos, professores e funcionarios que lá fazem o seu trabalho. Se pensam limitar a Vila das Lajes ao tecido urbano existente, então é que a Vila acabará por "secar" e deixa-se desaparecer. Se por outro lado, alargarem os horizontes e procurarem criar novos polos de de Habitação , comercio e industrial, ai sim o centro historico da Vila continuará a fazer sentido. Esta oportunidade da Escola sair do buraco onde está é um exemplo para criar um outro polo de desenvolvimento. Agora, aquele "nó" da Ribeira do meio, e estou me a referir ao pedaço de estrada quase inacreditavel, que atravessa a ribeira do meio, que mesmo asfaltado, não deixa que a Vila tenha uma porta de entrada condicente. Aquele traçado merece ser todo repensado, desde os bombeiros até à ao cruzamento do bairro novo. Em termos de planeamento estamos aos Deus dará!João
</a>
(mailto:)
Anónimo a 6 de Maio de 2005 às 00:05

Meu caro,em alguns aspectos da sua opinião concordo como é o caso dos acessos que a camara deveria ter criado assim como aberto novos arruamentos embora fosse em algumas zonas difiçies pois grande parte dos terrenos estava na reserva agricola´só agora com o PDM é possivel.
Quanto á escola concordo com o eng.Claudio deveria se construir outra esta não tem condições fisicas para a nova realidade escolar está mal localizada pois sofre com as invasões do mar e é um atentado arquitéctonico á vista e ao patrimonio das Lajes, a construção de uma nova escola vai contribuir para o alargamento dos limites da vila com a construçao de novas residençias perto da escola quer para locais como para arrendamento atrás disso vai o comerçio etc ou seja um polo de desenvolvimento e o exemplo que dá a dizer que em quase todas as vilas e cidades estão no centro discordo,um grande exemplo é a escola de S.Roque qundo foi contruida os locais diziam que os alunos iam estudas para o mato tal era a distançia do centro popis veja agora o se se construiu nestes ultimos anos.E a vizinha vila das Velas o mesmo se passa incluisive a nova escola profissiona que se está a contruir que fica no outro lado oposto da vila.
Penso que foi e ainda é com mentalidades como a sua em querer concentrar todo neste "buraco" como diz o povo que não tem a área dentro do burgo antigo para cresçer que o desenvolvimento tem siddo difiçil.
Contudo respeito a sua opinião e acredito que quer o melhor para a nossa terra tal como grande parte de todos nós.carlos
</a>
(mailto:)
Anónimo a 27 de Abril de 2005 às 23:04

Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.